CULTURA, COSTUMES E HÁBITOS

Confúcio quatro séculos antes de Cristo afirmou: “A natureza dos homens é a mesma, são os seus hábitos que os separam”.

Dizem que os aspectos culturais pertencem há um povo, os costumes características da sociedade e os hábitos particularidades das pessoas. Dentro destes três universos existem comportamentos não lineares. Para atender as necessidades culturais mantemos os rituais, para os costumes incentivamos as tradições e para suportar nossos hábitos, pagamos pelos vícios.

Como profissionais de marketing estamos sempre tentando entender as necessidades dos indivíduos para oferecer melhores soluções. Criamos produtos, serviços, marcas e símbolos para ampliar, inibir, substituir e modificar seus hábitos, seus costumes e finalmente sua cultura. Chamamos isso de evolução.

Vejamos algumas diferenças culturais contemporâneas: O suicídio no Japão (harakiri) ainda é considerado ato de heroísmo e lealdade. A obesidade é sinal de virilidade entre os ciganos. A interdição da carne de vaca, demonstração de fé entre os indianos. Muitos islâmicos defendem que podem ter quantas mulheres possam sustentar. Existem homens bomba que crêem nas sete virgens que lhe esperam no paraíso. Todos tentando se conectar com suas crenças.

Os Deterministas geográficos consideram que as diferenças dos ambientes físicos condicionam a diversidade cultural. Desde a antiguidade, várias foram as tentativas de explicações sobre as diferenças de comportamento baseadas nas variações dos ambientes físicos. Como por exemplo, um filósofo francês afirmava que os povos do norte imbuídos da fleuma eram fiéis, leais, cruéis e sem interesse sexual, enquanto os do sul seriam maliciosos, engenhosos, orientados para ciência, inaptos às atividades políticas.

Existem aqueles que acreditam no determinismo biológico, onde teorias atribuem capacidades específicas inatas a determinadas “raças” ou a grupos humanos. Porém, sabe-se que diferenças genéticas não são determinantes para diferenças culturais. Afirma-se que qualquer criança humana normal pode ser educada em qualquer cultura se for colada desde o início em situação conveniente de aprendizado.

Teorias desenvolvidas por geógrafos no final do século XIX e início do XX, ganharam popularidade com a idéia de relação entre clima e a dinâmica do progresso. Povos em regiões costeiras evoluíram mais rapidamente devido a possibilidade de explorar o mar.

Mas as diferenças entre os homens não podem ser explicadas nem pelo aparato biológico, nem pelo meio ambiente. A espécie humana rompe suas próprias limitações, dominou a natureza e se transformou no mais temível dos predadores.

Difere dos outros animais porque a mente humana é dotada de uma capacidade ilimitada de obter conhecimento, na capacidade de simbolizar, multiplicar idéias, reter as idéias, comunicá-las e transmiti-las as outras gerações.

O comportamento é antes de tudo simbólico, chave para a participação do indivíduo no mundo. Homem não é apenas produtor da cultura, mas produto da cultura.

About these ads


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.